POR QUE O KIT CERTO PODE SER O CERTO?

Kit resolve diversas situações na instalação e atende a variadas necessidades dos clientes

Porta montada com Kit Certo e adesivada com imagem.

Lançado há três anos no mercado nacional, o Kit Certo é um produto que atendeu a várias necessidades das vidraçarias. Demorou a ser totalmente compreendido pelo ramo vidreiro, mas agora desfruta da preferência de muitos profissionais.

O Kit Certo serve para a montagem de portas (simples ou duplas) e, é apropriado a qualquer tipo de ambiente, como também, aos sanitários públicos ou até mesmo, boxes de banheiros, com o diferencial de que, no caso do box de canto, as duas portas que compõem essa instalação podem ser recolhidas, deixando o espaço livre no banheiro. A revista Tecnologia & Vidro acompanhou a instalação de uma porta certa e mostra algumas outras vantagens.

Primeira etapa:
MEDIÇÃO E PRIMEIRA MONTAGEM

O sistema oferece como vantagem a possibilidade de ajustes de até 20 mm na largura do vão. Então, não é preciso muita preocupação com o fato do vão estar fora de prumo. Depois de feita a medição é só descontar 75 mm na largura e 22 mm na altura. E como o limite de peso para o sistema é de 44 quilos por porta, é preciso calcular a área do vidro. Por exemplo, uma porta com 2.000 mm de altura poderá ter 1.100 mm de largura, sabendo-se que o vidro temperado de 8 mm pesa 20 quilos por metro quadrado. Caso a instalação seja feita com a altura de 2.200 mm a largura máxima de cada porta deverá ser de 1 metro.

O kit permite também a instalação de vidros laminados 4 mm + 4 mm, pois a fixação é feita com colagem em toda a borda. Esse fato transforma os boxes à prova de acidentes com vítimas no caso de quebra do vidro. Ou seja, trata-se de um argumento adicional de venda aos clientes preocupados com a segurança.

Segunda etapa:
NA VIDRAÇARIA

A segunda etapa de montagem da porta certa é a colagem do vidro no perfil do vidro, que pode e deve ser feita na vidraçaria, reduzindo o tempo de instalação no cliente. O sistema recebeu uma pequena alteração recentemente para redução da folga na altura da porta, o que a torna mais adequada aos ambientes com ar-condicionado.

Agora o processo é feito colocando três calços dentro do perfil, aplicando-se o silicone para a colagem e, finalmente, colando-se o vidro, deixando-se 10 mm do vidro para fora na parte superior e na parte inferior. Portanto, o perfil do vidro deve ser cortado 20 mm menor para esses encaixes. Os demais perfis na altura do vão.

Em seguida é feito o encaixe da bucha de giro livre no perfil

Encaixe o perfil do vidro no perfil canaleta já com a escova de vedação e parafuse o pivô nas duas extremidades.

O pivô é dotado de sistema que promove o fechamento por gravidade. Ele dispensa molas, furações no piso para instalação de molas de piso e permite aberturas suaves em três posições de paradas: fechado, aberto 90 graus para dentro e aberto 90
graus para fora.

Uma vantagem do sistema é que, em caso de utilização intensiva e desgaste desse pivô, a substituição do mesmo por um novo no local pode ser feita em apenas 10 minutos e sem muito esforço.

Terceira etapa:
NO LOCAL

1. No cliente é feito primeiramente a fixação do perfil “U” de fixação na parede.

2. O conjunto formado pelo perfil canaleta e perfil do vidro é encaixado no “Perfil U”, tudo deve ser nivelado, atentando também para o encaixe da fechadura em seu contra.

3. Utilizando o perfil ”U” como gabarito é furado o perfil canaleta na posição correta com parafuso com acabamento plástico.

4. Para finalizar é fixada a fechadura que deve ser alinhada ao contra na parede.

O Kit Certo não possui perfil inferior, sendo adequado a locais frequentados por portadores de deficiência. Ele é fornecido nas cores branca, brilhante, fosca e preta. T&V

 

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Compartilhe
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Precisa de ajuda?