ENTENDA OS MUROS DE VIDRO DA USP

Nossa equipe esteve presente no local das obras e constatou que o projeto inicial foi alterado

Ao final, muro antigo dará lugar a um trabalho de paisagismo

Os painéis de vidro que vão substituir o muro que separa a cidade universitária e a marginal Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo, começaram a ser instalados. Nossa reportagem visitou as obras em meados de março e constatou que pouco mais de 100 metros, dos 2.200 programados, haviam sido instalados. A data de entrega foi, ironicamente, prorrogada para primeiro de abril. Embora não digam que se trata de uma “mentira”, os coordenadores de equipes duvidam que essa nova prorrogação de entrega seja cumprida, principalmente por causa do período de chuvas, que tem atrasado as obras.

No local nossa reportagem constatou que o projeto sofreu alterações. Ao invés da sustentação por colunas e fixação dos vidros por aparafusamento, como apresentado à imprensa, a fixação será feita em robustas torres retangulares de alumínio, fixadas por grapas à base de concreto armado. Fara facilitar a instalação, que está sendo realizada pela Penha Vidros, o vidro será encaixado em perfil tipo baguete e apoiado em fletes de borracha, emoldurado em sua base e duas laterais.

Vidros temperados serão fixados em três lados a estrutura robusta de alumínio

 

Perfil tipo baguete é encaixado após o vidro posicionado

Nossa equipe verificou que não se trata de uma reforma no muro anterior de concreto. Na verdade, um novo muro está sendo construído, distanciado a aproximadamente cinco metros do primeiro. A reforma inclui um trabalho de paisagismo aplicado nesse trecho adicional e externo à raia olímpica, que será entregue à cidade após os muros antigos serem demolidos.

Finalização depende ainda de construção de estrutura de concreto em mais de um quilômetro de extensão do futuro muro

Apenas 100 metros de muro haviam sido instalados em meados de março

 

O “muro de vidro” terá 2,2 km de extensão e será formado por vidros de 10 milímetros de espessura. O projeto menciona película protetora — mas, até o momento não foi divulgado o tipo de película a ser utilizado nem o produtor.

O projeto apresentado em julho do ano passado prevê a instalação de três metros de vidro e um metro de concreto, totalizando quatro metros de altura.

Segundo a prefeitura paulistana, o trecho será monitorado por câmeras e também será feita iluminação por LED do trecho.

A raia olímpica da USP foi inaugurada há 45 anos e o muro, construído há mais de vinte anos. No local se praticam regatas de remo e canoagem. Após a inauguração o local ficará sob os olhares dos milhares de paulistanos que passam pelo local diariamente. T&V

 

 

 

Paulistanos terão vista da bela raia olímpica da USP após a conclusão da obra

 

 

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Precisa de ajuda?