AGC inicia obras e comercialização de seus lançamentos mundiais

Com investimentos de R$ 800 milhões, a fábrica, no interior de SP, começará a operar em 2013

A Asahi Glass Company (AGC), que já é líder mundial em produção de vidro plano, pretende ser bem sucedida também em sua mais nova empreitada, a construção da primeira fábrica da América Latina em Guaratinguetá, interior de São Paulo.

Durante o lançamento da pedra fundamental, no dia 18 de abril, foi quebrado o suspense em relação às soluções que a empresa irá desenvolver em solo brasileiro. Durante o cerimonial, os gestores da companhia apresentaram todos os produtos aos clientes, e as grandes novidades ficaram por conta da linha antibacteriana, dos espelhos e do sistema de logística por meio de cavaletes, que apresenta muitas vantagens em relação ao de colares (Veja nesta edição). A empresa produzirá também vidro float, vidros para controle solar, vidros pintados, de segurança e para a indústria automotiva.

A unidade será comandada pelo CEO Davide Capellino, que foi apresentado oficialmente como presidente nacional do grupo. O presidente mundial da AGC, Kazuhiko Ishimura, comandou a apresentação voltada para cerca de 300  convidados. Ele ressaltou, em seu discurso, o comprometimento da empresa com o Brasil, os esforços do grupo para a sustentabilidade e a contribuição da AGC para a sociedade, por meio de soluções, produtos e ações de responsabilidade social. E declarou:  “Para nós, o estabelecimento da primeira fábrica na América do Sul é um grande sonho se tornando realidade. Estou muito feliz por ser capaz de dar o primeiro passo para este grande marco de parceria com este mercado tão atraente, que é o Brasil. Nós, do Grupo AGC, pretendemos ficar no Brasil por um longo período, e fornecer ao país produtos e serviços da mais avançada tecnologia do mundo, agora fabricados no Brasil por brasileiros para os clientes brasileiros.”.

Os números apontam que a empresa chegou para competir fortemente com os seus concorrentes. O terreno onde funcionará o parque industrial da AGC tem mais de um milhão de metros quadrados, sendo que nesta primeira etapa será montada uma estrutura em 100 mil metros quadrados de área. Os investimentos chegam a R$ 800 milhões e serão gerados 500 empregos diretos. O float terá capacidade de produzir 600 toneladas/dia do produto para o setor da construção civil.  O início das operações está previsto para 2013, mas o Centro de Distribuição (CD), localizado em Guarulhos, começou a operar agora em maio, atendendo aos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. A unidade terá capacidade de armazenar um estoque de quatro mil toneladas e 40 variedades importadas da Europa e de outros continentes.

A AGC Brasil já conta com uma carteira de 15 clientes. A previsão é de que até 2016 a capacidade de produção deva atingir 220 mil toneladas de vidro para construção civil ao ano. A fábrica deve ainda, produzir vidro automotivo para mais de 500 mil carros por ano até 2016.

A atuação da empresa está embasada nos seguintes pilares: inovação, por meio dos centros de Pesquisa e Desenvolvimento, foco em qualidade e performance do produto. Os valores da multinacional no Brasil estão sendo divulgados em uma ampla campanha publicitária que tem como mote “’Vidro sem limites”, o que revela também a ambição da AGC em relação aos concorrentes.
Confira a entrevista exclusiva do CEO da AGC Brasil, Davide Capellino para a VidroTV sobre detalhes das instalações. Agora os vídeos podem ser acessados também via smarthphones e tablets. Confira em www.vidrotv.com.br

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Compartilhe
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Precisa de ajuda?